© 2023 por Fazendo Barulho. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • YouTube Clean Grey

Corredores em série

16.08.2015

 

Se tem uma coisa que eu gosto de fazer tanto quanto correr, é assistir seriados. Criei esse hábito ainda no colégio, vendo alguns seriados de menininha (The OC, Gossip Girl, e por aí vai) e o mantenho até hoje porque considero uma saída (na maioria das vezes) rápida e leve para me distrair e fugir um pouco da realidade, embalar o sono antes de dormir ou só passar o tempo mesmo. Acho que a corrida e os seriados acabam despertando um mesmo sentimento nas pessoas: o vício! Quanto mais você corre, mais você quer correr. Quanto mais você assiste, mais você quer assistir. Só mais um quilômetro. Só mais um episódio. Corridas e seriados são tão interligados que dizemos que vamos fazer uma “maratona de...” quando vamos assistir mais de 5 episódios seguidos de algum seriado. Tá vendo? Se alguém um dia te perguntar se você já fez uma maratona, pode responder que sim! (só conta que foi de seriado se perguntarem qual foi!)

Dos seriados que acompanho e acompanhei, a corrida nunca foi o tema central (aliás, se alguém conhecer um seriado com este tema, me conte) mas sempre um personagem ou outro acabava se envolvendo com a corrida. Por isso, resolvi reunir os corredores em série e contar como a corrida passou pelas suas histórias.

 

House of Cards - Claire

A Claire, mulher do Frank, é pura phynesse e elegância. Sinto que ela tem a corrida como uma válvula de escape para liberar tudo que ela guarda pra ela mesma em sua relação com o Frank. Quando eles estão bem, até correm juntos, mas na maioria das vezes ela sai pra correr sozinha (ou quase sozinha, já que ela tem seguranças). O que me deixa a-g-o-n-i-a-d-a é o fato da Claire sair pra correr e voltar EXATAMENTE do jeito que ela saiu. Aliás, não dá nem pra saber se ela tá indo correr ou voltando da corrida. Cabelo intacto, pele sem nenhuma gota de suor, roupa seca e arrumada... A phynesse é tanta que ela nem transpira. Isso é impossível na vida real, Netflix! Borrifa umas gotinhas de água na mulher, por favor! 

 

 Claire antes da corrida

  Claire durante a corrida

 Claire depois da corrida (sério, to confusa)

 

How I Met Your Mother – Barney

O tema central de HIMYM é o Ted correndo... atrás do amor da sua vida. Mas pra mim, o melhor personagem da série é o Barney. Em um dos episódios da segunda temporada, o Marshall estava treinando para a Maratona de NY, mas quebrou a perna. Então, desafiou o Barney a correr a prova no seu lugar, sem treinar. Challenge accepted!

 

  Barney sendo awesome durante a Maratona

 

Ele conseguiu concluir a prova de forma legen -wait for it- dary, num tempo incrível, mas olha só o resultado:

Correr uma maratona sem treinar não é algo para tomar com exemplo, mas fica de lição a frase que o Barney disse:

“Correr uma maratona é fácil. Primeiro passo: comece a correr. Não tem segundo passo.”

Não é que é verdade? É só começar, gente!

 

 Orange Is The New Black

Uma das detentas (não vou dizer qual porque a graça da série é descobrir a história de cada uma delas) corria desde criança e graças ao esporte conseguiu uma bolsa de estudos no colégio. Tinha tudo pra ser bem sucedida como atleta... até ser presa. Parecia o fim da sua ligação com a corrida até que uma das iniciativas da Piper (a personagem principal) foi tentar reabrir a pista de corrida da prisão Linchfield. E deu certo! Tudo bem que a prisão não é spa, academia, muito menos um clube, mas acredito que atividades físicas em geral devem trazer benefícios tanto físicos quanto psicológicos aos detentos. Vamos fazer algo de útil com esse tempo né? Já que tá lá...

 

Ops, contei qual detenta era. 

 

Friends – Phoebe

Guardei a melhor para o final, porque é impossível não dar risada da Phoebe. Ela pode não ser “boa” em nada, mas ela faz o que gosta e se diverte independente da opinião alheia. Acontece isso com a música (vide tocar e cantar Smelly Cat) e também com a corrida. A Phoebe corre de um jeito bizarro e a Rachel tem vergonha de acompanhá-la na corrida, o que gerou uma briguinha entre elas.

 Esse episódio em particular nos passa pelo menos duas mensagens:

- Corra do seu jeito, independente do que os outros podem achar. F$#%-se se parece estranho pros outros, se te faz bem, vai do jeito que você gosta e não ligue pro resto do mundo.

- Dá pra se divertir correndo. Seja liberando todos os seus músculos de uma maneira espalhafatosa, seja ouvindo músicas legais e que te puxem pra cima. Encontre aquilo que te faça virar a chavinha da “obrigação de correr” pelo “prazer de correr” e a corrida vai deixar de ser um sacrifício e virar diversão :)

No fim, a Rachel acabou adotando o “Phoebe running style” e as duas fizeram as pazes. Dá até vontade de tentar correr igual, se algum dia eu fizer isso, conto depois!

 

E você, conhece algum outro corredor em série? Tem indicação de um seriado bom pra assistir (e viciar)? Vá corrindo contar nos comentários!

 

 

 

Please reload

Modalidades