© 2023 por Fazendo Barulho. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • YouTube Clean Grey

Enquanto você dormia

25.08.2015

 

Não, não vou escrever sobre aquele filme que a Sandra Bullock cuidou do amor platônico desacordado. Também não vou falar sobre a música do Projota. Nem sobre aquela corridinha de domingo de manhã que eu fiz enquanto você estava no décimo sono. Sabe aquela aula de História da 6ª série, em que você resolveu tirar um cochilo porque ficou assistindo MTV até tarde e ficou cansado? Então. Enquanto você dormia a professora Vanilda discorreu sobre a Grécia antiga, as guerras, a democracia. O que a corrida tem a ver com isso? Senta que lá vem história.

Seja bem vindo à aula de História do Vou Corrindo. Espero que você não durma lendo o post ;)

 

A lenda da Maratona

Existia um soldado ateniense, o Feidípedes. Se ele era bonito ou não, os livros (e sites) não contam, mas vou carinhosamente apelidá-lo de "Fei". Após a vitória da Grécia sobre os Persas, na Primeira Guerra Médica, o general mandou o Fei correr de Maratona, cidade onde era o campo de batalha, até Atenas, para contar a novidade. A distância entre as duas cidades? Aproximadamente 40 quilômetros. O Fei conseguiu chegar até Atenas, disse ao povo que a Grécia havia vencido a guerra, e morreu. Agora alguém me explica porque mandaram o coitado do Fei, depois de lutar, ir C-O-R-R-E-N-D-O até Atenas? Não existiam cavalos naquela época (ano 490 a.C.)? Vai entender.

 

A Maratona nas Olimpíadas

Quando os Jogos Olímpicos da Era Moderna tiveram início, em Atenas, ano de 1896, os organizadores definiram a Maratona (corrida de aproximados 40 quilômetros) como a prova inaugural do evento, remetendo à glória da Grécia e para homenagear o  falecido Fei (era o mínimo que o cara merecia, né?). Desde então, a Maratona se tornou prova oficial nas Olimpíadas, mas a distância percorrida variava a cada edição.

 

Por que 42,195 km?

Nas Olimpíadas de Londres, em 1908, ao invés de medirem o percurso para então definirem a largada e a chegada, fizeram o contrário (!). A largada foi em frente ao Castelo de Windsor e a linha de chegada em frente ao camarote real no Estádio Olímpico de White City. Mediram o percurso entre os pontos e pumba: 42,195km. Pra que mudar o camarote real de lugar, totalizando 40km redondos, ou 42km, que seja? Imagino a rainha entre uma xícara de chá e outra, comentando com a organização: “Deixem que os corredores corram mais uns metrinhos, pra quem já correu 40, pra quem já correu 42, não são 195 metros que vão fazer a diferença.” O que importa é que em 1921, após algumas outras edições da maratona com distâncias variadas, não sei por qual motivo, a Federação Internacional de Atletismo decidiu que essa seria a distância oficial da prova. Então que assim seja.

 

O dia do Maratonista

O dia 07/08 foi escolhido como o Dia do Maratonista por ser aniversário do Abebe Bikila. Mas quem diabos é Abebe Bikila? Homem etíope, gente boa, gente humilde. Entrou de substituto na equipe do país, foi o primeiro a vencer duas maratonas olímpicas (em 1960 e 1964). Tem apenas um detalhe: ele corria DESCALÇO! O cara é tão mito que fez uma cirurgia pra tirar o apêndice 40 dias antes das Olimpíadas de 1964, e ainda assim ganhou. Essas são algumas das muitas curiosidades sobre o Abebe, o que justifica totalmente a escolha da data em sua homenagem.

 

 Olha o Abebe aí, gente!

 

Se hoje é difícil correr de tênis com mil tecnologias de amortecimento, roupas confortáveis, aparatos tecnológicos, água na prova, isotônico, gel, e todo o resto... IMAGINA EM 1960, descalço. Admiro esse cara.

Antes de pensar em uma desculpa quando te convidarem pra correr 5km no parque, lembre-se do Fei, lembre-se do Abebe, e vá corrindo! :)

 

Até a próxima, semana que vem tem teste.

 

 

 

 

Please reload

Modalidades