Asics Half Marathon


Antes tarde do que nunca!

No último domingo de julho, em São Paulo, aconteceu uma das provas mais esperadas do calendário dos corredores do Brasil: a Asics City Marathon e Half Marathon, com seus percursos de 42 e 21km. Pelo amor s2 que tive pela W21k da Asics ano passado, assim que as inscrições abriram, logo fiz a minha e lá fui eu pra minha 5ª meia maratona da vida :) Dessa vez, a prova foi organizada pela Iguana e patrocinada pela Asics, mas ainda assim, acho que veio para ficar! A organização caprichou nos detalhes e com certeza deixou a grande maioria dos 15.000 corredores satisfeitos.

O nível de atenção com os corredores já superou o de outras provas pelos vários e-mails de incentivo e dicas para prova enviados pela organização. A estrutura da prova também prometia ser bem boa. E então, quando divulgaram o percurso, surgiu um misto de euforia e frio na barriga. A prova selecionou trechos de corridas tradicionais paulistanas: a São Silvestre e a Maratona de São Paulo, passando por vários pontos turísticos e marcantes da cidade. Isso incluia o quê? A subida da Brigadeiro Luis Antonio. Pronto, medo instaurado na cabecinha aqui.


Eu que sempre gostei de Brigadeiro comecei a querer distância dessa palavra...


Meu coach, Belino, não foi muito a favor de eu correr a prova por ser um percurso pesado e meus treinos ultimamente não terem passado de 8 e 10km. Mas, como estava "preparada psicologicamente", ele liberou, alertando para o risco de lesão. E realmente, psicológico é tudo! A empolgação de todas as amigas Bravas inscritas, os treinos de preparação e a aposta que fiz com meu namorado (a gente sempre tem dessas!!! hahah) me motivaram a não desistir e botar mais 21km na conta! ;D

A retirada dos kits aconteceu 2 dias antes do evento (o que eu achei pouco), mas com uma feira que até então eu só tinha visto na Meia Maratona do Rio, ano passado! Fila pra pegar o kit super rápida, várias palestras ao longo do dia (assisti apenas parte de uma sobre o percurso da prova), massagem, lojinhas, teste de pisada, teste de tênis, análise de postura na corrida... váááárias coisas!!!! Dava pra passar o dia todo lá.. haha


O local das palestras


Só fiquei decepcionada com a qualidade da camiseta Esperava uma Asics, veio uma X... mas tudo bem! Quem quisesse comprar uma da Asics especial para a prova, tinha que pagar 100 temers... e eu fiquei bem de boa.

O kit!


A fila pra tirar essa foto era a mais longa que a fila pra pegar o kit!


Depois da retirada do kit, minha preparação na véspera da prova foi relaxar e ir pro bar! Claro que não pra chutar o balde, mas confesso que dois choppinhos ajudaram a diminuir a ansiedade e conseguir dormir mais rápido. Porque normalmente minhas vésperas de prova são assim:



Não consigo dormir por nada na vida! hahaha


Acordei para correr às 4h da manhã, tomei café da manhã e partiu Pacaembu ainda de noite praticamente porque a largada era 6:20h da manhã! Um friiiooo de lascar mas mesmo assim, encontrei com as Bravas e foi festa mesmo antes da corrida começar!



Nem parecia 6 da manhã!


Larguei junto com a Anninha e o Diogo e corri a prova toda com o Diogo ;) Nossa corrida estava valendo um jantar preparado por quem perdesse sendo que o outro não ia nem encostar na louça pra lavar depois! hahaha!


Eu e o Diogo


E gente, QUE PERCURSO! Pra mim o melhor até agora depois da Meia do Rio. Os prédios do centro, Teatro Municipal, Sala São Paulo. A Brigadeiro tão temida, que no fim não foi tããão difícil assim. Principalmente quando você tá correndo e vê uma pessoa correndo de muletas do seu lado. Eita superação.


A foto não é da Brigadeiro em si, mas cruzei com esse moço na corrida... QUE SUPERAÇÃO!


A avenida Juscelino Kubistchek em que passo todos os dias mas nunca correndo, os túneis... foi demais. Cansou? Demais também. Em um dos túneis eu já tava bem cansada e gritei ao finalmente ver a luz no fim do túnel quando ele estava acabando! Tum dum tssss! Mas muita gente sofreu nesse momento, de verdade.

Rumamos ao Jockey e aí é só alegria. Ainda sobrou um pouquinho de fôlego pra dar um sprint final! No fim das contas, ganhei do Diogo de novo por alguns milésimos mas durante a corrida combinamos que a diferença de um segundo seria empate técnico. Justo né? A nossa aposta no fim não deu em nada mas valeu de motivação no início! Casais corredores, fica a dica! Hahaha!

Completei a prova em 02:04:46, não foi meu melhor tempo mas pro nível da prova, acho que foi ótimo! =) Melhor do que eu esperava.

Pouco depois que eu cheguei, já chegaram os primeiros concluintes da maratona! Que força dessa galera! O campeão da meia maratona, Marilson dos Santos, que fez sua última prova antes da Maratona das Olimpíadas (dia 21 galera, fiquem ligados!), completou em 1:04:42, e o campeão da maratona fechou em 2:27:56. :OOO Só 23 minutos depois que eu... detalhe que corri 21km e ele 42! hahaha

Na Arena da chegada tinha show do Homem de Lata (relembrando São Carlos! =D), massagem, crioterapia, Skol Ultra, bandagem, e tudo mais! O que eu não sei é se a gente faz mais amigos porque corre ou corre porque faz mais amigos... porque agora as corridas tem sido de muitos encontros =)


Eu, Van xará, Nina e Chris, que conheci na Nike Women Victory Tour! Bom ver vocês meninasss =)




Mais uma meia maratona pra ficar guardada no coração e uma medalha pra coleção! =D A organização tá de parabéns e já cogito me inscrever na prova do ano que vem! Quem quer sentir um pouquinho como foi... assiste esse vídeo aqui!


Continuem sempre corrindo!

Modalidades

© 2023 por Fazendo Barulho. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • YouTube Clean Grey