© 2023 por Fazendo Barulho. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • YouTube Clean Grey

Como a Rosângela começou a correr

26.09.2018

Com vocês a história da Rosângela Barbieri, de 39 anos (@rosbarbieri no instagram! :)

“Sempre achei lindo as pessoas correndo na rua, olhava os corredores treinando na Orla do Guaíba em Porto Alegre. Achava o máximo, mas pensava que não conseguiria correr. Apesar de ter emagrecido mais de 30kg, ainda me achava uma pata sem jeito pra corrida. 

Até que um dia em 2009 perguntei para o meu professor na academia:

-"Será que eu consigo correr?" 

Ele me disse: -"Se você quiser eu te treino." 

Não pensei duas vezes e aceitei iniciar os treinos de corrida na esteira. Caminhava 4 minutos e corria em ritmo de trote leve 2 minutos, com o total de 30 minutos no início. Depois aumentava semanalmente: eram dois longos minutos. Cansava muito mesmo, mas não desisti. Assim seguimos três vezes na semana com trote leve de corrida e três vezes musculação. Eu queria e precisava muito de um novo desafio, então seria a corrida de rua minha nova meta: desafio dos meus 30 anos. 

Nesta época, fiquei sabendo que existia provas de corrida de rua para amadores e profissionais, em que eu poderia participar sem pensar em tempo de prova. Comecei a pesquisar mais sobre o assunto e claro me inscrevi na primeira prova. Após um mês treinando, participei do Circuito Adidas em junho de 2009, a minha primeira prova de 5km. 

 

Foi apaixonante! Amei, curti cada momento, aquela energia maravilhosa, várias pessoas alegres e vários vários biotipos. Concluí os 5km em 40 minutos feliz da vida. A partir daí não parei mais. Já foram mais de 100 provas de corrida de rua: 5km, 6km, 8km, 10km, 15km, 16km, 21km, 25km.

No ano passado realizei meu grande sonho de correr uma maratona 42.195m em Porto Alegre-RS. Muito treino, dedicação e disciplina.

Gosto tanto da frase: “disciplina é liberdade”, que após concluir a maratona tatuei "Disciplina é Liberdade 42.195m."

 Hoje, 9 anos depois, totalmente "viciada" na corrida de rua, adoro tudo isso. Aprendi a gostar de treinar, aprendi a gostar de cuidar de mim. Fácil? Nada vem fácil. Treino, disciplina, renúncias, muitas renúncias, se superando a cada passada, mas os resultados são recompensadores: mais saúde, mais bem-estar, mais amigos e uma energia maravilhosa que a corrida proporciona.

 

Desafie-se, mexa-se, saia da zona de conforto! Se você realmente quer, você consegue!“

 

Também quer contar a sua história? Deixe seu e-mail nos comentários e entrarei em contato com você!

Please reload

Modalidades