© 2023 por Fazendo Barulho. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • YouTube Clean Grey

A divertida história da Hemilene e seu início na corrida

28.09.2018

Conto hoje a divertida história da Hemilene de Oliveira, a @correseriema, de 38 anos, casada e tem dois filhos.

“Meu marido é fumante e decidimos comprar um tênis para começar a caminhar. Para incentivá-lo eu disse que ia junto. Compramos os tênis, e fomos. No início, me sentia constrangida porque sempre fui muito magra. Imagine eu, medindo 1,68m e pesando 56 kg fazendo caminhada. Ouvia coisas do tipo: “tá caminhando pra ‘vuá’”, “cuidado heim, anda com umas pedrinhas no bolso...”. Todos que não se encaixam no “padrão de beleza” sofrem um preconceito, não é mesmo?

No segundo dia de caminhada, disse ao meu marido: “Vou dar uma volta correndo!” e fui. Um trotinho despretensioso que se transformou em 3 voltas, rs. Quando eu parei, estava ofegante, cansada, mas me sentia diferente, uma sensação de “eu consegui”!

No terceiro dia, meu marido já não quis ir e eu adorei, porque assim eu poderia correr de novo! E fui! Como eu tinha dado 3 voltas no dia anterior, pensei: “hoje vou tentar dar 5 voltas” e consegui de novo!

Nascia ali uma corredora! Eu e meu marido medimos a distância da quadra: 700m. Rapidinho fiz a conta, 5 voltas x 700 = 3.500m. Meu Deus, eu podia correr uma prova de 5k! Me inscrevi para uma prova em Maio/Abril de 2013. Procurei um app de corrida e conheci o Nike+ e comecei a treinar de verdade, risos...  

Chegou o dia da prova. A única coisa que eu tinha em mente era terminar bem e sem andar. Caiu uma chuva do cão, depois da largada, e cheguei em 18º no geral feminino, e 7º na categoria. Eu já era uma corredora, e batizada ainda, por conta da chuva!

Fiz mais umas corridas de 5 km, e em 2014 tive meu primeiro pódio na categoria (5º lugar). Mas eu queria correr mais, mais distancias e então me inscrevi para uma Meia Maratona (sim, dos 5 fui para os 21k, haha). Aumentei as distâncias aos poucos, usei o aplicativo da Nike pra me orientar, mas sempre fazia o que eu achava melhor.

Em Outubro de 2014 fiz minha primeira Meia Maratona com 2:03h, chegando em 4º na categoria! E em Novembro de 2014, já treinada para os 21k, fiz a segunda Meia, chegando em 4º na categoria de novo e com o mesmo tempo. Passei muito mal na chegada, sentia calafrios, tremia.... Não conseguia entender o que estava acontecendo, eu corria e tinha a sensação de não sair do lugar. Fiquei muito mal, por mim sabe, pensei: “como eu sou besta, para que fazer isso?” Uma amiga me deu um chacoalhão e disse: “Para, Hemi! Foi só uma prova ruim, que nem foi ruim. Olha seu tempo! Para de se cobrar, levanta, treina... Você consegue!”

A “bad” passou... Porque descobri que estava grávida! Estava de 12 semanas, tinha corrido as duas meias grávida. Na segunda, eu já estava de umas 9/10 semanas e por isso passei mal. Os benditos hormônios!!!!

Grávida continuei correndo, com mais cuidado, uns trotinhos de 30min. Segui assim até o 6º mês, quando a barriga ficou pesada e comecei a caminhar. Caminhei até um dia antes de ter a Maria! Ela é ligada nos 1000 Whatts e todo mundo fala que é porque eu corria com ela na barriga! Meu marido diz que ela vai correr comigo!

Com 50 dias de pós parto (normal) voltei aos treinos. As provas já diminuíram um pouco por estar morando eu outra cidade, mas eu nem reclamo porque adoro treinar!

De 2016 ate hoje já tive umas conquistas e a minha maior foi finalmente conseguir o sub2h na Meia! Conquistado em Dourados, na Meia Maratona do Fogo (12/08/2018) com 1:52:52 (tempo do Garmin) e 1:54 tempo oficial de prova.

Minha conquista dos 21k (1:52:52) e Maria Helena no pódio comigo :D.

 

Ambições? Sub50’ nos 10k e completar os 42k em 2019. Depois disso, uma prova de duathlon ou triatllon... Um IronMan 70.3... Uma ultra maratona... Não podemos por limite nos nossos sonhos, não é mesmo? Haha!

Quando comecei a correr minha maior dificuldade era encontrar alguém para correr junto comigo. Criei um grupo no whatsapp “ZAPZAPRUNNERS”, e temos uma página no Facebook e instagram. Como eu tive que me mudar de cidade, continuei a correr sozinha. Hoje, onde eu moro criamos um grupo de corredores também, mas prefiro fazer meus treinos de tiro e ritmo sozinha. Nos sábados, chamamos o grupo para treinar e cada um faz seu tempo, mas todos saem juntos. Acho bom, incentiva! E o incentivo é muito bom!

Muitos me elogiam porque sou disciplinada, faço meus treinos, mas é porque já não sei viver sem a corrida. Sou muito ansiosa e a corrida é uma válvula de escape. Consigo colocar minha vida em ordem (nos longos, porque no tiro não da nem tempo de respirar! Haha).

O que a corrida mudou na minha vida? Tudo! Sou uma pessoa melhor! De verdade! Não tenho mais tanto preconceito, não cuido da vida dos outros, não julgo! Me coloco mais no lugar das pessoas e penso: “E se fosse comigo?” Tenho só que agradecer! Tenho uma família linda, com saúde e moro num paraíso!

Uma dica para começar a correr? Calça o tênis e vai! Hoje, amanhã, depois de amanhã. O cansaço vai bater, mas a sensação de “eu consegui” é melhor!

MEU DEUS! Era para ser um textinho, mas foram 3 páginas! Esta é minha história, é meu caso de amor com a corrida!

Ahhhh, só mais uma coisinha :D. Somos em três irmãs e as três correm! Eu comecei primeiro, depois a mais velha, Elisangela (@lila_oliveirarunner) e há um ano a mais nova, Eliane (@oliveira_eliane)! Isso mostra que santo de casa faz milagre sim. Só não consegui meu marido, mas acho que é bom porque ele fica com as crianças hahah!"

 

Se também quiser contar sua história, deixe seu e-mail nos comentários! :)

Please reload

Modalidades