© 2023 por Fazendo Barulho. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • YouTube Clean Grey

A história de como o Nick começou a correr

30.10.2018

A história de hoje é do Nicolas Martinez, de 26 anos, @nicksmartinez  no Instagram.

 

 

“Pode-se dizer que minha maior motivação veio de casa: minha mãe é formada em educação física! Sempre admirei sua profissão e ela sempre me motivou a praticar esportes.

Mesmo criança, eu a acompanhava em suas corridas no parque e desde então já comecei a me identificar com aquele estilo de vida.

Infelizmente, por consequência do trabalho, ela desenvolveu uma lesão grave no joelho e não mantivemos nossas corridas juntos. Ainda assim, eu já tinha certeza que, apesar das dificuldades, aquela também seria minha profissão.

Alguns anos depois, em meados de 2013, durante um estágio obrigatório da faculdade, fui convidado por um professor a participar de uma corrida de rua.

Naquele momento me lembrei da sensação de quando caminhava com a minha mãe, me senti motivado e me inscrevi.

Foram meus primeiros 10km! Com 19 anos e sem noção do quanto difícil era essa distância, para minha surpresa e de todos que me incentivaram: fechei a prova em 44 minutos!

 

 

Continuei fazendo algumas provas e com o aprendizado que a faculdade me proporcionou, aliado a treinos constantes, fui evoluindo e me desenvolvendo em cada uma delas.

Em 2014, sofri uma gravíssima lesão no tornozelo (ruptura parcial de tendão e ruptura total de ligamentos). Durante um ano e meio tratando, fiquei impossibilitado de me movimentar, passando por longas sessões de fisioterapia, onde tive que reaprender a andar.  

Além de toda dor física, profissionalmente foi um grande desafio. Era meu primeiro ano como formado em educação física. Me abalava muito a possibilidade de não conseguir andar, sentir dores e principalmente nunca mais poder praticar nenhum tipo de esporte. 

Apesar dos obstáculos, continuei tratando com fisioterapeutas e intensifiquei o treinamento de musculação. Em julho de 2015, sentindo uma leve melhora, me arrisquei a realizar uma prova de 5 km.  Consegui concluir com sucesso em 35 minutos! Esse feito me emocionou e me motivou ainda mais a ser persistente.

Hoje, 3 anos depois, já completei mais de 100 provas de corrida de rua. Uma delas, um Duathlon (2º lugar em minha categoria, em 2018); 30 meia-maratonas, sendo uma delas o 4º lugar em minha categoria; e 6 maratonas (sim, completei 42km 6 vezes mesmo com uma lesão gravíssima no tornozelo). Em todas as provas, “brigo” entre os top 40 atletas. 

 

Dentre todas essas superações, a principal foi realizar a Meia Maratona Internacional de Porto Alegre, seguida de Santiago do Chile, onde realizei a Entel Maratón de Santiago. Foi minha melhor maratona até hoje, fechei com 3h19min e fiquei entre os 400 melhores de 6 mil atletas.

Sempre que termino provas, é inevitável a emoção. Me lembro das palavras dos médicos, da dificuldade do tratamento e percebo o quanto consegui alcançar mesmo com todas as dificuldades.

 

Alguns conselhos a quem quer começar a correr (falo como atleta, personal e pelas experiências que a lesão me trouxe):

 

1º - Sempre procure um profissional para te acompanhar em todo seu treinamento (tanto muscular quanto a corrida). Ele vai saber identificar os pontos que mais precisam ser trabalhados e dar um treinamento seguro para a evolução;

 

2º - Comece devagar, não queira pular etapas do treinamento para chegar a distâncias muito longas ou tempos muito baixos. Respeite cada momento e treine para você melhorar sem nenhum tipo de risco de lesão ou frustrações (por falhar ou se machucar);

 

3º - Mesmo quando parecer difícil ou que você não esteja evoluindo, CALMA! As coisas acontecem com sua persistência e dependem somente de você. Acredite sempre e trabalhe arduamente pelo seu melhor, sempre!;

 

4º - Faça por prazer! Sim, não pratique só por que está em moda ou porque fulano faz... Busque fazer isso para você se sentir em bem e com prazer. Seja na esteira, em parque ou em uma prova. 

 

Atualmente, estou tentando realizar dois sonhos: ser sorteado na New York City Marathon (será minha primeira Major em 2019, se tudo der certo!) e ir ao berço de onde tudo começou e realizar a Athens Marathon (Grécia).  Aos poucos, faço minha transição ao Triathlon e, quem sabe um dia, realizar um Ironman!

Esse é um pouco da minha história, espero que tenham gostado! Espero motivar uma ou mais pessoas a correr, quem sabe interagir e criar mais amizades nesse universo da corrida."

 

Também quer contar a sua história? Deixe seu e-mail nos comentários e entraremos em contato com você! :)

 

Please reload

Modalidades