© 2023 por Fazendo Barulho. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • YouTube Clean Grey

Não espere

27.10.2019

 

Quando foi a última vez que você fez algo que mudou sua vida?

Aquilo que aconteceu e depois nunca mais você voltou a ser a mesma pessoa?

 

No dia 10 de junho do ano passado, em Porto Alegre, uma cidade do sul do Brasil, eu corri a minha primeira maratona.

 

Para quem não corre… Pense em uma cidade que está a 42km de onde você mora. Agora pense em ir até lá. Correndo.

 

São 42km. É longe até de carro, né?

E se não bastassem os 42km ainda tem mais 195 metros só pra cansar um pouquinho mais.

 

Essa maratona mudou a minha vida e quero contar como eu cheguei lá. Porque eu QUIS correr esses 42km e vencer um dos maiores desafios da minha vida (por mais loucura que possa parecer). 

 

Eu comecei a correr em 2012. Por uma das principais razões que leva as pessoas a correr, eu queria emagrecer.

Era meu último ano na faculdade, teria o baile de formatura e queria estar bem no vestido 

Inspirada pelo meu pai, que já era maratonista, resolvi seguir seus passos.

 

Desde que comecei, nunca mais parei.

Descobri benefícios além do bem estar físico e emagrecimento. A corrida virou minha terapia.

 

Aumentava as distâncias aos poucos, diminuía os tempos. Quando percebi, já corria 5, 10 e 21km sem "grandes" esforços.

 

Mas ainda assim a maratona… ma-ra-to-na? Não era pra mim!

 

Via o esforço necessário para os treinos, via tamanha dedicação que a preparação exigia... E não queria aquilo. 

Não conseguia imaginar uma pessoa querer se submeter a passar mais de 4 horas correndo. 

 

Os anos se passaram e o meu pensamento mudou.

Aos poucos, quis aumentar o tamanho do meu desafio.

21km já não eram mais suficientes.

Em 2016 me inscrevi para a minha primeira maratona... E desisti de fazer.

Não consegui me dedicar aos treinos, não abri mão das coisas que necessitava... E deixei passar. Não fui correr a prova.

 

Em 2017, junto com uma amiga, nos inscrevemos novamente. Tinha certeza que com o apoio de alguma amiga próxima, eu não desistiria. Mas ela desistiu.

E eu também.

 

No final de 2017, me inscrevi para a prova de 2018.

Desde o início do ano a preparação começou. Treinos longos, dieta equilibrada, sono... Os meses de preparação foram intensos. Alguns treinos de 30km e 32km, fiz sozinha.

Eu e meus pensamentos.

Saía desses treinos com as respostas pra diversas perguntas da minha vida. E muitas novas indagações.

 

Completei o maior treino do ciclo de preparação, 34km, com confiança mas ainda assim insegura.

Não se treina 42km antes da prova.

Você só saberá se vai conseguir cruzar a linha de chegada e concluir a distância no próprio dia da corrida.

 

Acordei naquele domingo chuvoso e frio e aproveitei cada quilômetro.

Durante as 4:30h correndo, refleti sobre o quanto amadureci ao longo de todos aqueles meses. Lembrei dos meus treinos, dos dias em que tive que recusar saídas com os amigos, lembrei da minha família. Meu pai me esperava na linha de chegada.

 

Vi pessoas desistindo no caminho. A partir do km 35 é comum ver várias pessoas andando ou saindo da prova por câimbras, por exemplo.

 

Eu continuei.

Cruzei a minha linha de chegada, as lágrimas rolaram, eu pude dizer que era uma maratonista e dar aquele abraço suado no meu pai.

 

Neste dia, eu me transformei.

Depois de cruzar a linha de chegada, me senti invencível, confiante o bastante para saber que se eu quiser MESMO fazer alguma coisa, eu vou conseguir.

Se me dedicar, se me preparar, se eu der o melhor de mim, eu vou conseguir.

Me arrependi de não ter me proposto a fazer a maratona antes.

 

Depois de ler tudo disso, fique tranquilo. Não estou aqui para dizer que você deve corer uma maratona para mudar a sua vida (apesar de realmente incentivar que todo mundo faça isso uma vez na vida).

 

Eu quero que você encontre A maratona da sua vida.

Aquele desafio que vai exigir tudo de você.

Aquela coisa que você acha que NÃO É PARA VOCÊ.

Aquilo que te DÁ MEDO..

Seja na carreira, na vida pessoal, em qualquer âmbito da sua vida..

Vá atras dessa linha de chegada.

Não espere.

Vá atras dela.

Faça o que você puder para alcançá-la.

Por que se formos esperar o momento perfeito para corrermos atrás dos nossos sonhos…

Pode ser que o momento perfeito nunca chegue.

Please reload

Modalidades